09 fevereiro 2019

O Aborto Litúrgico

Hendrika Vasconcelos


Na Islândia, praticamente não existem crianças com Síndrome de Down. Não é porque conseguiram reverter os efeitos da mutação genética, mas simplesmente porque mataram os bebês que a possuía.

Existem várias igrejas que conseguiram erradicar o barulho das crianças do culto. E geralmente, não é porque conseguiram "domar" ou educar os pequenos desde o berço, mas simplesmente porque preferiram eliminar as crianças do culto, isolando-as em salas especiais ou afugentando as mães da igreja.

Mas...

Lugar de bebê pequeno choroso é no culto, SIM.

Lugar de criança hiperativa é no culto, SIM.

Lugar de criança birrenta é no culto, SIM.

Lugar de criança tagarela é no culto, SIM.

Lugar de criança desobediente é no culto, SIM.

Sabe por que?

Porque elas precisam da Igreja. Elas precisam da comunhão. Elas precisam da palavra. Elas precisam da graça e do amor dos outros membros.

A única diferença entre o adulto desaprova de criança no culto e a criança birrenta ao seu lado é que o adulto já aprendeu a esconder os pecados, enquanto a criança as escancara sem medo.

O culto não é um serviço pelo qual pagamos com nossos dízimos e esperamos receber o produto impecável com o direito de não sermos atrapalhados pelos outros. O culto não se resume apenas à pregação da Palavra. Caso fosse isso, você poderia bem "cultuar" em casa sozinho assistindo pela internet. Mas Deus usa a Igreja e as situações desconfortáveis para trabalhar no nosso coração também.

A adoração em comunhão nos ensina a adorar e cultuar como CORPO e não como indivíduos. Isso significa que adoramos a Deus como CORPO, cantando desafinados e afinados juntos. Isso significa que adoramos a Deus como CORPO, lendo a Palavra e ensinando os pequenos a amarem a ler também. Isso significa que oramos a Deus como CORPO, sabendo que o Espírito intervém nas orações tanto dos mais cultos e dos mais humildes.

Somos CORPO e as crianças fazem parte dessa aliança também. Você não tem mais direito de estar no culto do que elas. Se você ama a Cristo, você ama seu Corpo. E você tem o dever de incentivar as crianças a amarem estar lá.

Amemos as crianças, seus papais e suas mamães no culto. Não façamos aborto litúrgico.

03 janeiro 2019

A suficiência da graça de Cristo

“A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.” (2Co 12.9)

É difícil suportar a dor quando não entendemos o seu motivo ou propósito. O sofrimento é uma experiência que precisa de explicação. Neste texto lemos que Paulo teve um espinho imposto em sua vida. Ele que entendia o contentamento, suportou diferentes tipos de sofrimento, como perseguições, rejeição, tortura física, perdas, humilhações, etc, se viu angustiado, e clamou três vezes para que Deus retirasse dele este espinho na carne. Neste texto bíblico aprendemos que:

Primeiro, a graça de Cristo é suficiente. Nada é maior do que o amor de Deus, e nada pode substituí-lo. Mesmo que realizássemos todos os desejos de nossa vida, ainda assim, não seríamos satisfeitos sem a benção de Deus. Salomão se entregou a tudo o que seu coração pediu, não colocou limites à sua cobiça e, apesar disso, a sua conclusão foi “tudo é vaidade e correr atrás do vento” (Ec 2.1-11). Quando não temos a graça de Deus nada satisfaz a alma. É por isso que o filho de Deus disse que Deus “pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até o fim” (Ec 3.11). O vasto vazio que há na alma do ser humano só poderá ser preenchido com a graça de Cristo. Só ela é suficiente!

Segundo, “o poder se aperfeiçoa na fraqueza”. A ideia não é que Deus está em aperfeiçoamento, pois ele é imutavelmente perfeito. Mas como podemos entender essa declaração? Aqui a perfeição indica suficiência. Por exemplo, quando o apóstolo declara acerca da perfeição da Escritura que torna o homem perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2Tm 3.16-17), ele não está dizendo que o poder da Palavra de Deus nos capacita a não pecar mais, mas que este poder é suficiente para nos habilitar a cumprir a perfeita vontade de Deus. Então, “o poder se aperfeiçoa na fraqueza” significa que o poder de Cristo é suficiente para nos consolar em nossa fraqueza (Mt 11.28-30).

Terceiro, as nossas fraquezas nos colocam sob a dependência do poder de Deus. O Senhor mortifica o nosso orgulho usando o sofrimento. A dor é o método que Deus usa para nos convencer que “sem mim nada podeis fazer” (Jo 15.5). Quanto mais nos satisfazemos em Deus, maiormente ele é glorificado! Ele é soberano para usar a dor para nos fazer depender nele, e descobrirmos que ele é o remédio das enfermidades que ele nos dá.

31 dezembro 2018

Jesus minha glória

Ó SENHOR Deus
Tu me ordenaste crer em Jesus;
e que eu não fuja para nenhum outro refúgio,
nem me lave em nenhuma outra fonte,
não construa sobre nenhum outro fundamento,
nem receba de nenhuma outra plenitude,
ou descanse em nenhum outro auxílio.
A Sua água e sangue não foram interrompidos em seu fluxo na cruz,
que eles nunca estejam separados em minha convicção e experiência;
Que eu esteja igualmente convencido da culpa e poluição do pecado,
e sinta a minha necessidade de um príncipe e salvador,
implore a Ele arrependimento, bem como por perdão,
ame a santidade e seja puro de coração
tenha a mente de Jesus e pise em seus passos.
Não me entregue à minha disposição natural,
mas alegre-me de que estou sob os cuidados
de quem é sábio demais para errar
muito gentil para ferir
muito terno para esmagar.
Que a ninguém eu venha a escandalizar pelo meu temperamento e conduta,
mas apresente e mostre amável Cristo ao que estão ao redor,
conceda bondade a todos, conforme as circunstâncias permitir
e não desperdice a nenhuma oportunidade de ser útil.
Conceda que eu possa valorizar minha essência,
não como um meio de orgulho e luxúria,
mas como um instrumento do meu apoio e mordomia.
Ajude-me a orientar as minhas afeições com discrição
para não dever nada a ninguém,
para poder dar àquele que precisa,
para usufruir o meu dever e prazer de ser misericordioso e perdoador,
para mostrar ao mundo a semelhança de Jesus.

28 dezembro 2018

Somente Cristo

Ó Deus,
O Teu plano principal e o propósito da Tua vontade
é fazer Cristo glorioso e amado no céu
onde Ele está ascendido,
onde um dia todos os eleitos verão a Sua glória
e amar e glorificá-Lo para sempre.
Embora aqui eu o ame, todavia, ainda é pouco,
Que esta seja a minha porção final.
Neste mundo Tu me deste um começo,
um dia será aperfeiçoado neste reino.
Tu me ajudaste a ver e conhecer a Cristo, ainda que obscuramente,
aceitar, receber, possuir e amá-lo,
para bendizê-Lo em meu coração, boca e vida.
Deixe-me estudar e defender a disciplina
e todas as formas de adoração,
por amor a Cristo;
e mostrar a minha gratidão;
buscar e conhecer a Tua vontade a partir do amor,
e mantê-la em amor,
e diariamente cuidar e preservar esse estado do coração.
Tu me levaste a colocar todo o meu ser e felicidade
em unidade com Cristo,
em ter coração e mente centrados apenas Nele,
em ser como Ele em se comunicar bem com os outros;
Este é meu paraíso na terra,
Mas eu preciso da força, energia e impulsos do Teu Espírito
para me levar a caminho da minha Jerusalém.
Aqui está o meu dever
ser como Cristo neste mundo,
fazer o que Ele faria
conduzir-me como Ele viveria,
andar em amor e mansidão;
então, Ele será conhecido,
e eu terei paz na morte.

O Nome de Jesus

Deus perscrutador,
Tu lês o coração
observaste o início e os motivos das ações,
Vês mais contaminação em meus deveres
do que eu já vi em alguns dos meus pecados.
Os céus não estão limpos à Tua vista,
e Tu acusará até mesmo os anjos que cometeram loucura;
Estou pronto para fugir de mim por causa de minhas abominações;
Contudo, Tu não me odeias
mas planejaste meios para meu retorno para Ti
e isso, por meio de Teu Filho, que morreu para me dar vida.
A Tua honra é garantida e exposta mesmo em minha fuga de Tuas ameaças,
e que, por meio de Jesus, em quem a misericórdia e a verdade se encontram,
a justiça e a paz se beijam.
Nele os escravizados encontram a redenção
o culpado recebe perdão,
o profano experimenta renovação;
Nele há força perpétua para os fracos
riquezas insondáveis para os necessitados,
tesouros de sabedoria e conhecimento para os ignorantes,
plenitude para o vazio.
No Teu gracioso chamado,
eu ouço, aceito, venho, aplico e recebo sua graça,
não somente submeto-me à sua misericórdia, mas aceito-a,
não somente vejo a glória na cruz, mas Naquele que foi crucificado e morto,
não somente tenho alegria no perdão, mas Naquele por quem vem a expiação.
As Tuas bênçãos são tão seguras quanto gloriosas;
Tu providenciaste minha segurança e minha prosperidade,
e prometeste que ficarei firme e me fortalecerás.
Ó Senhor Deus, sem o perdão do meu pecado eu nunca descansarei satisfeito,
sem a renovação da minha natureza pela graça, eu nunca ficarei descansado,
sem as esperanças do céu eu não estarei em paz.
Tudo isto tenho em Teu Filho Jesus; bendito seja o Teu nome.

União com Cristo

Ó Pai,
Fizeste o homem para a Tua própria glória,
por isso ele é fútil quando não é um instrumento dessa glória;
Nenhum pecado é maior do que o pecado da incredulidade,
pois se a união com Cristo é o maior bem,
a incredulidade é o maior pecado,
transgredindo ao Teu mandamento;
Percebo que seja qual for o meu pecado,
todavia, nenhum pecado é como a desunião de Cristo por causa da incredulidade.
Senhor, impede-me de cometer o maior pecado e apartar-me Dele,
pois nesta vida nunca serei capaz de obedecer perfeitamente e me apegar a Cristo.
é por causa deste pecado que Tu retiras as minhas bênçãos externas,
em não reconhecer que tudo o que tenho vem de Ti,
em não servir-Te através dos meus bens,
em me tornar autoconfiante e endurecido.
As bênçãos legais são os ídolos secretos e causam mais dano;
a maior injúria está no fato de ter,
o maior bem em tirar.
Em amor despojo-me de bênçãos para glorificar-Te mais;
remova o estímulo do meu pecado
de modo que possa estimar o ganho de um pouco mais de santidade,
superando todas as minhas perdas.
Quanto mais eu Te amo com um amor verdadeiramente gracioso, mais eu desejo Te amar,
e quanto mais miserável sou por falta de amor;
Quanto mais eu tenho fome e sede de Ti, mais eu desfaleço e falho em Te encontrar,
Quanto mais meu coração é despedaçado pelo pecado,
mais eu oro para que seja mais quebrantado.
Meu grande mal é que não me lembro dos pecados da minha juventude
nem os pecados do dia que esqueci o próximo.
Preserve-me de todas as coisas que se transformam em incredulidade
ou não sentir falta da união com Cristo.

Plenitude em Cristo

Ó Deus,
Tu me ensinaste
que em Cristo há toda suficiência e toda plenitude do Espírito,
que está Nele toda a plenitude que me falta em mim
para o Seu povo, e não para Ele somente,
Ele possui perfeito conhecimento, graça e justiça,
para me fazer ver,
para me declarar justo,
para me dar plenitude;
é meu dever, por causa de um sentimento de vazio,
ir a Cristo, possuir, gozar da sua plenitude como sendo minha,
como se eu a tivesse em mim, porque Nele, ela é para mim;
quando faço isso eu sou cheio do Espírito,
como um peixe que vai da costa para o mar aberto tem toda a plenitude das águas para entrar,
porque quando a fé me enche, então sou cheio;
este é o caminho para ser cheio do Espírito,
como Estêvão, primeira vem a fé, e depois a plenitude,
deste modo me deixa mais vazio,
para que assim, o Espírito possa me encher mais.
Tu me ensinaste que a descoberta deste tesouro de toda a graça no campo de Cristo
gera força, alegria e glória,
e torna todas as graças vigorosas.
Ajuda-me a deliciar mais no que recebo de Cristo
mais nessa plenitude que está nele
a fonte de toda a Sua glória.
Deixe-me não pensar em receber o Espírito como uma "coisa"
além de encontrar, beber, ser cheio Dele.
Para este fim, ó Deus,
firma-me em Cristo
acalma-me, conceda-me estar Nele,
garanta-me com certeza de que tudo isso é meu,
pois isso só encherá o meu coração de alegria e paz.

Cristo é tudo

Ó amantíssimo,
Posso ler as melodias do Teu coração para mim
na manjedoura do Teu nascimento
no jardim da Tua aflição,
na cruz do Teu sofrimento
no túmulo da Tua ressurreição
no céu da Tua intercessão.
Audaz neste pensamento eu desafio o meu adversário,
trilho as suas tentações,
resisto aos seus golpes
renuncio ao mundo,
Sou valente por causa da verdade.
Aprofunde em mim uma percepção do meu santo relacionamento Contigo,
como Esposo espiritual,
como o Companheiro de Jeová,
como Amigo de pecadores.
Penso na Tua glória e na minha vileza
a Tua majestade e minha maldade,
a Tua beleza e minha deformidade
a Tua pureza e minha imundície
a Tua justiça e a minha iniquidade.
Tu me amaste eterna e imutavelmente,
que eu Te ame como sou amado;
Tu te deste para mim
que eu possa me entregar a Ti;
Tu morreste por mim
que eu posso viver para Ti
em todos os momentos do meu tempo
em todos os movimentos da minha mente
em cada pulso do meu coração.
Que eu nunca brinque com o mundo e as suas seduções,
mas ande ao Teu lado,
ouça a Tua voz
seja revestido das Tuas graças
e adornado com a Tua justiça.

Cristo a Palavra

Meu Pai,
Em um mundo de coisas criadas mutáveis,
Somente Cristo e a Sua Palavra permanecem inabaláveis.
Oh, renunciar todas as criaturas,
para descansar como uma pedra nele que é a fundação,
para permanecer nele, ser sustentado por ele!
Porque todas as minhas misericórdias vêm por meio de Cristo
que planejou, comprou, prometeu e efetuou-as.
Quão doce é estar perto dele, o Cordeiro,
cheio de afeições santas!
Quando eu peco contra ti, transgrido a Tua vontade, amor, vida,
e não tenho consolador, nem nenhuma criatura aonde ir.
O meu pecado não é tanto este ou aquele mal em particular,
mas a minha contínua separação, desunião, distância de ti,
e tendo um espírito perdido de Ti.
Mas Tu me deste um presente, o teu Filho Jesus
como mediador entre Ti e minha alma
como intermediário que em um fosso
sustentando tanto abaixo como acima Dele,
porque só Ele pode atravessar o abismo criado pelo pecado
e satisfazer a justiça divina.
Posso sempre me apropriar deste Mediador, como um realizado alvo da fé,
e só digno de seu amor para atravessar o abismo.
Deixe-me conhecer por sua Palavra que Ele é querido para mim;
Eu sou um com Ele pela Palavra que dele procede,
e pela minha fé;
Se eu me oponho à Palavra, eu me oponho ao meu Senhor quando ele está mais perto;
Se eu receber a Palavra, recebo meu Senhor onde Ele está próximo.
Ó tu que tens o coração de todos os homens na Tua mão,
forma meu coração de acordo com a Palavra,
de acordo com a imagem do Teu Filho,
Assim, Cristo, a Palavra, e a Sua Palavra, serão minha força e conforto.

O Dom dos dons

Oh fonte de todo bem,
O que Te darei pelo dom dos dons,
Teu querido Filho, gerado, incriado,
meu Redentor, representante, fiador, substituto,
seu incompreensível auto-esvaziamento,
seu infinito amor além do alcance do coração.
Aqui está a maravilha das maravilhas:
Ele desceu para me elevar para o alto,
nasceu como eu, para que eu pudesse me tornar como Ele.
Aqui está o amor;
quando sou incapaz de me levantar para Ele,
Ele se aproxima com as asas da graça,
para me levantar para Si mesmo.
Aqui está o poder: quando a Divindade e a humanidade estavam infinitamente separadas
Ele os uniu em unidade indissolúvel, o incriado e o criado.
Aqui está a sabedoria: quando eu estava perdido, sem vontade de voltar para ele,
e nenhum pensamento que planejasse a recuperação,
Ele veio, o Deus encarnado, para salvar-me em tudo,
como homem para morrer minha morte,
derramar sangue, em meu lugar, que fosse satisfatório,
para realizar uma justiça perfeita a meu favor.
Ó Deus, leve-me em espírito aos pastores vigilantes,
e amplie a minha mente;
deixa-me ouvir as boas novas de grande alegria,
e ouvir, crer, exultar, louvar e adorar,
lavar a minha consciência em um oceano de repouso,
meus olhos erguidos para um Pai reconciliado;
coloque-me junto ao boi, asno, camelo e o bode,
para olhar com eles no rosto do meu Redentor,
e Nele considero-me liberto do pecado;
deixe-me com Simeão abraçar o recém-nascido no meu coração,
abraçá-lo com fé eterna,
exultando que Ele é meu e eu sou Dele.
Nele Tu me deste tanto que o céu não pode conceder mais.