13 outubro 2006

A ética cristã

A ética cristã parte do pressuposto de que o Deus que se revela nas Escrituras Sagradas é o único Deus verdadeiro e que, sendo o criador do mundo e da humanidade, deve ser reconhecido, crido e obedecido como tal, e a sua vontade é expressa nas leis de princípios morais. Deus revelou-se através das palavras para a humanidade. Esta premissa é fundamental para a ética cristã, pois é dessa revelação verbal que ela tira os seus conceitos acerca do mundo, da humanidade e de como definir o que é certo e errado. A ética cristã pronuncia-se sobre questões individuais, sociais, políticas, ecológicas, econômicas, culturais e espirituais, porque Deus exerce a sua autoridade sobre todas as dimensões da existência humana.

Jesus deu-nos o exemplo que devemos seguir os seus passos, e, se a ética cristã é deste modo definida, então a maior necessidade característica do modo de vida e conduta cristã é obedecer aos mandamentos de Deus (Jo 13:15). A ética cristã não se limita apenas aos ensinos de Cristo e aos livros do Novo Testamento, mas, o seu conteúdo é a soma total das informações reveladas nas Escrituras Sagrada que dizem respeito ao comportamento humano.

A ética cristã é o conjunto de valores morais baseado nas Escrituras Sagradas, pelo qual o homem deve regular a sua conduta neste mundo, diante de Deus, do próximo e de si mesmo. A ética deve ser o estilo de vida, ou o comportamento sempre em conformidade com a fé cristã (1 Pe 1:18-19). Na Escritura onde um dever é prescrito, o pecado contrário é proibido; e onde o pecado é proibido, o dever contrário é prescrito; assim, onde uma promessa está anexa, a ameaça contrária está inclusa; e onde uma ameaça está anexa a promessa contrária está inclusa. Cremos firmemente que a Escritura é a única fonte e regra de fé e prática para a nossa vida.

Nenhum comentário: