12 agosto 2006

Isso é tudo o que há?

Ele enxugará dos olhos deles todas as lágrimas. (...) As coisas velhas Já passaram. (...) Agora faço novas todas as coisas! Apocalipse 21:4,5

Estava olhando umas velhas fotos de família. Uma delas era a lápide do túmulo de meus pais. Com os olhos sobre os nomes deles, perguntei-me: "Isso é tudo o que resta da vida? A vida não se resumiria numa viagem sem retorno ao cemitério? A vida faz algum sentido quando medida em termos de um certo número de anos vividos sobre a terra?" Mas, observando um pouco mais, vi a inscrição das palavras de Apocalipse 21:4: "'Ele enxugará dos olhos deles todas as lágrimas." Que promessa sensacional: o melhor está para vir! Um túmulo não é tudo o que resta da vida. A morte não tem a última palavra. As lágrimas que derramamos não são derramadas em vão. Deus vê nossas lágrimas, mas algum dia Ele as limpará para sempre. O próprio Deus algum dia fará que nossos sofrimentos cheguem a um fim. Há promessas gloriosas que nos esperam. Quando cessar nossas lutas, empreendimentos, realizações, sofrimentos aqui na terra, poderemos ainda esperar pelo melhor. A perspectiva da vinda do Reino de Deus suaviza e ilumina nossa peregrinação. Aquele futuro, próximo ou distante, será nosso, se verdadeiramente formos o que professamos ser: o povo escolhido que tem o nome de Cristo.

Extraído do devocional CADA DIA [Segunda-Feira - 31/07/2006]

Nenhum comentário: